Conhecendo os Otakus #2 - Públicos


Oi gente!
Eu tava pensando se fazia ou não esse projeto, mas pensei: "Muita gente não deve saber ou deve se confundir".
Irei citar e explicar tudo que eu souber, ok? (Com ajuda de umas pesquisas)


Públicos

Tudo que há na mídia tem um público foco e os animes e mangás não são diferentes disso. Vou explicar alguns tipos de públicos que buscam alcançar no Japão.


Mangá: Sugar Soldier
Shoujo 

Existe duas formas de falar e não acho  (EU) que esteja errado se você preferir falar de um.

Se escreve Shōjo e se pronuncia xôojo (Se você quer falar certinho, no Japão a ultima silaba das palavras são tônicas, ou seja, são as mais fortes. Tipo: xarope ficaria xaropê), porém como a letra "o" do "Sho" se pronuncia um pouco mais longa, coloca-se o "っ" na escrita (é um hiragana, um dos 3 alfabetos japoneses).
Essa letra pronuncia-se como Tsu, porém ela minúscula (como você pôde ver acima) significa que você está alongando o fonema antecessor. E no caso da palavra "Shōjo", depois do Sho viria mais um "o" na pronuncia. Mas no romaji (forma em que se lê) você não escreve Shōjo (pelo menos são raras as vezes que eu encontro assim) e sim Shoujo.

Eu não pesquisei isso em lugar nenhum, aprendi de tanto ver as pessoas/personagens pronunciarem em músicas que tento acompanhar o romaji.

Shoujo se escreve com dois kanjis (letras japonesas simplificando palavras para ser mais fácil de diferenciar) sendo eles 少女 que formam a palavra menina. Esse termo se usa para referir que o mangá é indicado (tem como publico alvo) as garotas. Não é obrigatório ser uma garota para ver, ok?

Geralmente são mais conhecidos títulos de romances ou comédias românticas, mas você pode encontrar de tudo. Muitas pessoas acham que, por ser romance significa que é shoujo. Shoujo, como disse antes é um gênero com foco no público feminino. Shoujo é um tipo de público e Romance é um gênero.
O primeiro mangá shoujo foi A Princesa e o Cavaleiro criada pelo famoso Osamu Tezuka.
Um dos mangás mais famosos do gênero shoujo é Sailor Moon, mesmo sendo também mahou shoujo que vou explicar no próximo post.
Anime/Mangá: Paradise Kiss

Josei

Pronuncia: Diosêe (prolonga o "E" e o Dio é pronunciado Jiyo, mas se pronuncia como se fosse apenas uma silaba). Também é escrito com dois kanjis (女性, 女 = onna [mulher]; 性 = sei [sexo/gênero, natureza, característica] juntos formam Josei) e significa mulher.

Também é focado no público feminino, a unica diferença é que chega a ser mais pesado. Os títulos são recomendados para maiores de 18, então considera-se um título para adultos.
As histórias deixam de ser tão fantasiosas e idealizadas como nos shoujos e pegam mais para a realidade. Não há restrições para esse gênero, tanto que se tiver cenas de sexo explicitas não será considerado pornografia. Alguns exemplos são: Honey and Clover, Gokusen, Nodame Cantabile, Paradise Kiss e Pet Shop of Horrors.

Saint Seiya / Cavaleiros do Zodíaco
Shounen

Pronuncia-se Xôonem e também é escrito com dois kanjis (少年) que significa, juntos,  menino. Eu coloquei o "u" pelo mesmo motivo de shoujo.

É a mesma coisa que Shoujo, mas o diferencial é que é um gênero voltado para garotos. Geralmente tem várias batalhas, os personagens tem poderes entre outros.

Geralmente o personagem principal é um herói. Também há uns que não focam apenas em lutas de mágica como os animes de esporte.
Os personagens sempre são unidos e se consideram uma famílias. Alguns fazem fanservice para as fãs do público feminino.

Vários famoso são Saint Seiya, Dragon Ball, Bleach, Naruto, One Piece, Fairy Tail entre outros.
Alguns de esportes, como citei acima, temos Slam Dunk e Kuroko no Basket sobre basquete, The Prince of Tennis sobre tênis, Super campeões e Inazuma Eleven de Futebol e atualmente Haikyuu!! de vôlei.

Mangá de Berserk
Seinen

É escrito com dois kanjis (青年) e significa "Homem jovem". A pronuncia é "ceineim".

É a mesma coisa que Josei, mas é voltado para o público masculino entre 20 a 40 anos.
Isso porque geralmente os problemas mais comuns durante essas idades são representadas na histórias.
Existe outra diferença que é a escrita, considerada madura.
Como se fosse uma escrita super formal por aqui.
Lá as histórias são escritas com kanjis de nível universitário.
Geralmente tem cenas de sexo e de violência bem fortes, por isso não é recomendável a crianças.

Assim como o jousei, o seinen tem bastante liberdade nas histórias e não é classificado como pornográfico se há uma cena de sexo.

As vezes chegam a ser mais populares no Japão que o shounen.
Quando as histórias são adaptadas geralmente são para um dorama, filmes, mini-séries, porque as histórias são mais realistas.

Um filme coreano que foi baseado num mangá seinen e teve muito sucesso foi Oldboy. O mangá é de 1996 e o filme de 2003.
Para os curiosos, a sinopse do mangá: Aos vinte e cinco anos de idade Shinichi Gotou é sequestrado e trancado em um cárcere privado por razões desconhecidas. Após dez anos de confinamento ele é liberado. Agora quer descobrir quem o capturou e quais foram os motivos. O mangá veio pro Brasil pela Nova Sampa.

Algumas revistas como Young Jump, Young Animal, Ultra Jump, Afternoon e Big Comic são famosas por publicarem esses títulos.
Alguns títulos conhecidos do gênero são: Gantz, Elfen Lied, Monster, Zetman, Higurashi no Naku Koro Ni, Akira, Berserk, Hellsing, Hokuto no Ken entre outros (Confira a lista aqui).


Kodomo

A palavra literalmente significa criança e é escrito com dois kanjis (子供). Como a própria palavra já nos diz, o público alvo é o infantil. São conhecido como kodomomuke mangá/anime para cada seu respectivo produto (Kodomomuke mangá para mangás e Kodomomuke anime para animes).
Provavelmente você já teve um.
Sabe aquelas revistas da Turma da Mônica que cada história era uma história, tinham páginas para pintas, algumas brincadeiras como labirintos, liga pontos e jogos?
Então, isso é um Kodomomuke mangá.

Uns exemplos de Kodomomuke anime que passaram no Brasil são: Dinossauro Rei, Hamtaro, Kirby, Mirmo Zibang!, Monster Rancher, Doraemon (pela extinta Rede Manchete) e um dos filmes mais conhecidos atualmente: Meu Vizinho Totoro (Tonari no Totoro)


Gekiga


Ken de Hokuto no Ken
Nem todos conhecem que existe esse gênero de público, geralmente classificam algo como os quatro primeiros: Shoujo, Josei, Shounen ou Seinen.

É escrito com dois kanjis (劇画) que significa figuras dramáticas e esse "gênero" faz jus ao nome.
É um termo utilizado para definir um público mais adulto. Esse gênero surgiu depois da 2ª Guerra Mundial, quando os japoneses estavam na miséria graças a guerra. Graças a isso, tudo precisava ser de baixo custo. Com isso surgiu uma biblioteca móvel chamada Kashihonya aqui no Ocidente. Era bem mais elaboradas e trabalhavam até com doujinshis!
Em época de crise e miséria, obviamente faziam de tudo para agradar o público adulto, por causa do dinheiro. Mas isso não deixou as histórias ruins. Com isso o desenho se tornou mais clássico e menos cartunista. Se tornaram histórias dramáticas como novelas e filmes, e então surgiu o Gekiga moderno.


Alguns títulos que eu reconheci do gênero foram: Ashita no Joe, Vagabond, Lobo Solitário, Monster, Akira, Hokuto no Ken e Samurai Champloo.



Gostaram?
Calma, vai ter mais. Esperem pelo próximo!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Postem o que acham da post, de dicas ou o que quiserem.
Menos conteúdos feios (vocês sabem do que eu to falando, seus safadinhos). :b